A ansiedade é uma reacção normal e intrínseca ao ser humano. Perante situações como uma apresentação em público, uma entrevista de emprego, ou por exemplo na véspera de uma viagem, é normal sentir ansiedade. Nessas circunstâncias, a ansiedade é um aliado que nos mantém em alerta, preparando-nos para novos desafios.

Quando a sensação de ansiedade se torna parte da nossa rotina diária, esta manifestação deixa de ser uma emoção e assume o papel de transtorno. Nestes casos, é preciso cuidados especiais. As pessoas que têm preocupação excessiva, dificuldades para dormir, ou sentem pânico com frequência devem investigar e combater o problema.

O distúrbio de ansiedade materializa-se num conjunto de problemas, entre os quais se destacam a ansiedade generalizada, momentos de stress agudo, fobias sociais e distúrbios obsessivo-compulsivos. “Os distúrbios de ansiedade são provocados por desordens do sistema nervoso simpático, que liberta quantidades inadequadamente altas de hormonas envolvidas na reação ao stress”, diz o médico Drauzio Varella.

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, Portugal é um dos países na Europa com maior percentagem de população com doenças do foro da ansiedade, afectando 16.5% da população.

Fique atento aos sintomas

Os sintomas da ansiedade podem ser divididos em dois grupos: os sintomas físicos e os sintomas psicológicos. Saiba o que a ansiedade pode causar.

Sintomas psicológicos:

Preocupação excessiva ou perfeccionismo: pessoas constantemente pressionadas no campo profissional, ou pessoal, querem que tudo saia exactamente conforme planeado.

Medos irracionais: fobias exageradas ou medos descabidos também estão na lista de sintomas da ansiedade. Medo de que alguém entre em casa, medo de voar, de animais ou de estar perto de muitas pessoas, podem se tornar-se incapacitantes.

Más memórias: É natural recordarmos eventos que nos tenham marcado negativamente no passado. O problema surge quando não nos conseguimos livrar desses pensamentos, e quando revivemos constantemente as emoções e os sentimentos do passado. Quando não conseguimos esquecer, estamos perante um trauma, o que pode desencadear uma crise de ansiedade.

Sintomas físicos:

É natural dirigirmos a nossa atenção para os sintomas psicológicos, dada a inevitável ligação entre a ansiedade e a saúde mental. No entanto, o nosso físico está intimamente ligado à nossa mente, e como tal devemos estar atentos aos sinais que o nosso corpo emite.

Tensão muscular: as pessoas ansiosas normalmente carregam enorme tensão muscular. Sinais evidentes podem ser o apertar da mandíbula, o cerrar dos punhos, ou a contracção dos músculos dos ombros.

Dores no corpo: dores de barriga e enjoo, dores no peito, falta de ar ou dores de cabeça são comummente sentidas por quem sofre de preocupação excessiva e ansiedade.

Falar exageradamente rápido: falar depressa demais, sem que haja um motivo claro para isso, pode ser um sintoma de ansiedade. É comum notar-se poucos momentos de respiração entre palavras. Se der por si a repetir várias vezes o que que acabou de dizer, porque quem o ouve não o entende, é altura de avaliar o seu estado emocional.

Como tratar a ansiedade

A psicoterapia é indicada para casos de ansiedade, que devem ser avaliados por um psicólogo. Em alguns casos mais graves é preciso combinar o tratamento psicológico com medicamentos específicos para o tratamento da ansiedade.

Se se identificou com alguns dos sintomas aqui discutidos, e se acredita que pode estar a sentir ansiedade em excesso, consulte um psicólogo. No Zenklub, poderá fazê-lo sem sair de casa, e em menos de 30 segundos. Esta plataforma de consultas de psicologia por vídeo-chamada colabora com profissionais especializados na resolução de casos de ansiedade.

Zenklub

Zenklub

Proporcionar um estilo de vida mais saudável e permitir que as pessoas tomem controlo da sua saúde emocional e bem-estar é o objetivo do Zenklub. Para além das matérias no blog, no nosso website poderá consultar um psicólogo por vídeo-chamada, esteja onde estiver. São mais de 30 psicólogos a um clique de distância.
Zenklub

comentários