Hoje falo-lhe de relações à distância. Já passou por isso?

Motivadas por diversos fatores, tanto profissionais como pessoais, as grandes deslocações geográficas são cada vez mais frequentes. Como consequência, muitos casais deparam-se com uma situação de separação física.

Separados por poucos ou muitos quilómetros de distância, durante poucos ou muitos meses, é inevitável que essa separação assuma um papel central no desenrolar de uma relação. As consequências podem ser fortalecedoras ou enfraquecedoras. Cabe aos protagonistas tomarem uma atitude proactiva quanto às novas circunstâncias.

Para algumas pessoas poderá ser mais fácil do que para outras, caso consigam mais facilmente ver o lado positivo da situação. Para outras, com perceções negativas e pré-concebidas quanto às relações à distância, e do seu sucesso ou insucesso, poderá ser mais difícil e implicar maior sofrimento.

Alguns fatores que podem influenciar o sucesso ou insucesso de uma relação à distância:

  1. O stress e o bem-estar emocional de cada um. Se um dos parceiros (ou os dois..) se sente em baixo, stressado, angustiado, é normal que a sua visão do relacionamento seja afetada por isso. Será mais difícil aceitar aspetos positivos e pôr em prática estratégias construtivas. Por outro lado, se a relação não vai bem, esta também acabará por influenciar o bem-estar pessoal de cada um.
  2. A perceção de distância e a frequência dos reencontros. Não é raro que uma maior distância física possa resultar em mais bem-estar e maior frequência de comunicação virtual, podendo inclusive contribuir para um fortalecimento da relação. Por outro lado, quanto maior for a frequência dos reencontros, maior a satisfação física e sexual.
  3. Certeza quanto à relação. Como em qualquer outra área das nossas vidas, é importante construirmos uma visão que nos possa guiar em direcção a uma maior realização pessoal. Acredita que um dia estarão a viver juntos, na mesma cidade, na mesma casa? Retire satisfação e deixe-se guiar por essa visão.
  4. Atitudes e preconceitos quanto às relações à distância. Quer acredite que as relações à distância estão destinadas ao fracasso, ou que até podem contribuir para aproximar e fortalecer, o mais provável é que as suas atitudes contribuam na direção que achar mais provável. Ignore as histórias que lhe tenham contado sobre esse tipo de relações, cada caso é um caso.

Algumas estratégias construtivas para fortalecer uma relação à distância:

  1. Reformular a intimidade à distância.

A intimidade que se refere ao sentido de conexão e proximidade emocional não necessita obrigatoriamente de presença física. Tal pode ser feito através da manutenção ou criação de atividades em conjunto.

Partilhem momentos, em que num determinado dia, à mesma hora, fazem algo juntos (podendo usar videochamada). Ir até à praia, ou a um café, etc. Usem a videochamada para partilharem a realidade de cada um, contribuindo para um maior sentido de proximidade.

Também pode ser feito ao conversarem sobre o que fizeram no vosso dia, partilhando experiências, abordando os vossos sentimentos, as saudades, os tempos bons que passaram juntos e planeando as próximas visitas.

  1. Manter uma rede de suporte de amigos e familiares.

É importante terem com quem falar sobre a vossa relação, do quanto sentem falta do vosso parceiro, do que vos causa stress e dos planos que têm em conjunto.

  1. Manter positividade e autocuidado.

Existem assuntos que será óptimo abordarem antes da separação física. Quais as expetativas de cada um? É importante que ambos se sintam seguros e confiantes, no entanto é normal existirem mal-entendidos de vez em quando. É necessário clarificar antes de saltarmos para conclusões precipitadas.

Manter o autocuidado é também fundamental para que cada um se sinta bem emocionalmente e fisicamente. Exercício físico, atividades sociais, cuidado emocional e alimentação são aspectos fundamentais de uma vida equilibrada.

  1. Procurar ajuda de um profissional.

Qualquer relação amorosa induz uma panóplia de emoções, muitas vezes positivas mas também negativas. No caso das relações à distância, estas emoções podem-se fazer sentir de forma mais intensa e perdurar durante mais tempo, dada a frequência mais reduzida de contacto entre o casal.

É importante entender na perfeição aquilo que sentimos, qual a origem das nossas emoções e como devemos reagir para que continuemos a caminhar no sentido da realização pessoal. Precisamos de nos conhecer a nós próprios.

Pela experiência acumulada ao interagir e aconselhar centenas de casais em situações semelhantes, o papel de um Psicólogo poderá revelar-se vital neste processo.

Ana Rita Pinto

Ana Rita Pinto

Exerço Psicologia porque é esta a minha paixão. É realmente maravilhoso ver a mudança a acontecer e actuar como facilitadora desse processo.
Ana Rita Pinto

Latest posts by Ana Rita Pinto (see all)