Mindfulness, na sua tradução para Português significa Atenção Plena ou estado de Consciência Plena. Para quem nunca se debruçou sobre este tema, parece ao início um pouco redundante. Confesso que para mim, com uma formação base em Engenharia – gosto de perceber os detalhes, entender como se fazem as coisas, fazê-las eu mesma – a sensação foi essa.

Alguma destas situações lhe é familiar?

  • Está a ler um artigo/relatório e às páginas tantas já não se lembra do parágrafo anterior.
  • Acabou de conduzir até ao seu destino e não se lembra do caminho até lá chegar.
  • Está a conversar com alguém e já deixou de a ouvir porque aquilo que ouviu levou-o para um outro lugar ou situação.
  • Quer se concentrar para fazer uma actividade e lembra-se constantemente de outras coisas que tem para fazer.
  • As pessoas queixam-se do seu “mau feitio” a responder a situações banais.

Se se identificou com alguma destas situações (ou até todas) está a ler o artigo certo e saiba que o Mindfulness tem muito para lhe oferecer.

O que é o Mindfulness?

Afinal não andamos atentos? Se estamos conscientes do que estamos a fazer, se não estamos inconscientes nem a dormir, que história é esta? Bem, na verdade existem duas situações que muito contribuem para a nossa “desatenção”, digamos assim:

  1. Piloto Automático: A verdade é que apesar de estarmos acordados e conscientes, por nos encontrarmos numa situação pouco desafiante, confortável, a nossa mente entra no chamado piloto automático. Deixamos de estar tão atentos ao que estamos efectivamente a fazer. A mente entra facilmente em distracção e fica susceptível a qualquer ideia que se torne mais atraente e desafiante do que aquela situação em que está realmente.
  2. Multistasking: No nosso dia-a-dia somos crescentemente solicitados a estarmos a fazer mais do que uma coisa ao mesmo tempo. Estar numa reunião e com o computador ligado a responder a emails. Estar a escrever um documento e a falar ao telefone com outra pessoa. Estar a conduzir e a ter uma reunião. Ter várias janelas abertas no computador com diferentes tópicos para ir vendo ao mesmo tempo. A sensação inicial é que estamos a conseguir realizar várias tarefas ao mesmo tempo, mas na realidade são poucas as que realmente conseguimos executar com máxima atenção, eficiência e qualidade. Como Dave Crenshaw diz no seu livro “The Myth of Multitasking”, na verdade o cérebro está constantemente a parar uma tarefa para passar à seguinte e retornar, o que causa um stress e um desgaste enorme, acabando por afectar a nossa saúde.

Sabemos que estas situações estão cada vez mais presentes e enraizadas no nosso dia-a-dia, mas a introdução do Mindfulness na sua vida pode ajudar a ganhar mais foco, concentração, gerir melhor as suas emoções e aumentar o seu auto-conhecimento.

Podemos olhar para o Mindfulness de mesma forma que olhamos para o exercício físico. Vamos ao ginásio, praticamos e quanto mais o fizermos, mais benefícios teremos na nossa vida.

Aqui ficam as minhas cinco dicas de Mindfulness para melhorar a sua vida:

1ª Dica (1 minuto): Quando o despertador tocar pela manhã aproveite o minuto seguinte para acordar com atenção plena: note como se sente, como estão os seus músculos, se sente alguma dor, se se sente descansado, ouça os barulhos que estão a sua volta, ainda que no escuro, ou com luz se preferir, olhe em volta e veja o seu quarto, inspire e expire e mantenha a sua mente presente neste momento de acordar.

2ª Dica (1 minuto): Na próxima vez que pegar no carro e estiver a conduzir um percurso habitual, lembre-se de pelo menos durante um minuto se concentrar na condução. Perceba a rua, os sinais de trânsito, as pessoas a atravessar a passadeira à sua frente, se estiver no trânsito, olhe em volta e veja os outros carros e os outros condutores, fique em presença nesse momento.

3ª Dica (30 Segundos): A próxima pessoa com quem estiver, que se vá encontrar, que venha falar consigo, perceba qual a expressão do seu olhar. Antes de lhe responder, antes de interagir com ela, olhe-a nos olhos e veja a expressão do seu olhar: o que lhe diz?

4ª Dica (1 minuto): Sente-se direito e perceba a sua postura corporal. Tome consciência de como está sentado. Tem os ombros levantados? Tem a testa franzida? Tem o maxilar rígido? Como está a sua respiração? Relaxe, sinta essa sensação de relaxamento a percorrer o seu corpo. Quando sentir o corpo mais relaxado, faça uma inspiração profunda, procurando sentir o ar a entrar pelo nariz e calmamente, de forma mais lenta que a inspiração, expire.

5ª Dica (30 segundos): Pegue no seu telemóvel e coloque na sua agenda uma tarefa recorrente, com um lembrete para fazer o exercício anterior todos os dias. Escolha a hora que lhe for mais conveniente, a hora de chegada ao escritório, a hora de almoço, a hora do café, a hora de sair do trabalho. Avalie qual o momento em que quer fazer esta pausa.

Voucher Zenhack

Existem muitos outros exercícios e dicas para viver num estado de atenção plena, em casa, no trabalho, e em todas as áreas da sua vida. Menos stress, mais produtividade, mais controlo emocional. Procure-me no Zenklub, terei todo o gosto em ensinar-lhe as ferramentas que precisa.

Florbela Silva

Florbela Silva

Sou consultora de Mindfulness e adoro o meu trabalho. Posso dar-lhe a conhecer novas ferramentas para que viva a sua vida no momento presente, aqui e agora.
Florbela Silva

Latest posts by Florbela Silva (see all)